AVALIAÇÃO DO PESO DOS CORTES CÁRNEOS COMERCIAIS E VÍSCERAS DE BUBALINOS MEDITERRÂNEO E BOVINOS SINDI TERMINADOS EM CONFINAMENTO

Autores

  • Otavio Cabral Neto
  • André Mantegazza Camargo Prof. MSc. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão – campus Codó
  • Sabrina Luzia Gregio de Souza Zootecnista, DSc.Pesquisadora da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
  • Victor Cruz Rodrigues Docente do Instituto de Zootecnia da UFRRJ
  • Jorge Carlos Dias de Sousa
  • Luís Fernando Dias Medeiros Docente do Instituto de Zootecnia da UFRRJ
  • Débora Helena Vieira Fundação Instituto Oswaldo Cruz

DOI:

https://doi.org/10.35818/acta.v8i1.110

Palavras-chave:

Ciências Agrárias

Resumo

Objetivou-se com este estudo avaliar o peso dos cortes cárneos comerciais e vísceras de dois grupos genéticos, bovinos Sindi e bubalinos Mediterrâneos abatidos com pesos médios semelhantes. O experimento foi realizado no campus da UFRuralRJ, onde 14 animais inteiros foram terminados em confinamento (7 bovinos e 7 Bubalinos), recebendo a mesma dieta no período de dezembro de 2004 a abril de 2005. Os animais foram abatidos quando alcançaram o peso vivo médio de 488,3 (± 8,94) kg para bovinos Sindi e bubalinos mediterrâneos com 492,5 (± 8,61) kg. O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado. O peso da pá (16,5 vs 11,8 kg), peito (4,1 vs 2,9 kg), acém (15,4 vs 9,0 kg), contra filé (6,9 vs 5,8 kg), chã (8,8 vs 6,7 kg), porção comestível do dianteiro (90,8 vs 89,5%) e do serrote (88,6 vs 87,5%) foram maiores nos bovinos. Os demais cortes cárneos não apresentaram diferenças entre os grupos genéticos. Em relação as vísceras bubalinos apresentaram coração (1,42 vs 2,18 kg) , pulmão (2,34 vs 2,88 kg), estômago (14,42 vs 16,97 kg) e intestinos (7,42 vs 9,03 kg) mais pesados que bovinos. Bovinos Sindi apresentam maior valor comercial por possuir maior porção comestível, que está relacionada a um maior ou igual peso dos cortes cárneos e menor ou igual peso de vísceras em relação a bubalinos Mediterrâneos

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Otavio Cabral Neto

Zootecnista,DSc. em Ciência e Tecnologia de Alimentos pela UFRRJ.

Victor Cruz Rodrigues, Docente do Instituto de Zootecnia da UFRRJ

Departamento de Reprodução e Avaliação Animal.

Jorge Carlos Dias de Sousa

Zootecnista

Luís Fernando Dias Medeiros, Docente do Instituto de Zootecnia da UFRRJ

Departamento de Reprodução e Avaliação Animal.

Débora Helena Vieira, Fundação Instituto Oswaldo Cruz

Serviço de Criação de Roedores e Lagomorfos, Centro de Criação de Animais de Laboratório

Referências

BRANT, P.C. Classificação de carcaças bovinas. Informe Agropecuário: Belo Horizonte, v.6, n.69, p.40-41, set.1980.

FERREIRA, D.F. Análises estatísticas por meio do Sisvar para Windows versão 4.0. In: REUNIÃO ANUAL DA REGIÃO BRASILEIRA DA SOCIEDADE INTERNACIONAL DE BIOMETRIA, 45, 2000, São Carlos. Anais... São Carlos: UFSCAR, 2000. p.255-258.

GAZETTA, M.C.R.R; ITURRINO, R.P.S.; CAMPOS, B.E.S.; NOGUEIRA, J.R.; MATTOS, J.C.A. Avaliação corporal de búfalos (Bubalus bubalis) e bovinos Nelore, terminados em confinamento. Boletim da Industria Animal, Nova Odessa ,SP, v 52, n.1, p77-86, 1995.

GRAYBILL, F.A. Theory and aplication of the linear model. Massachussetts : Duxburg Press. 1976. 704p.

JORGE, A.M., FONTES, C.A.A., PAULINO, M.F. Tamanho relativo dos órgãos internos de zebuínos sob alimentação restrita e ad libitum. Revista Brasileira de Zootecnia, v.28, n.2, p.374-380, 1999. DOI: https://doi.org/10.1590/S1516-35981999000200022

JORGE. A.M., FONTES, C.A.A., Desenvolvimento relativo das pastes do corpo de zebuínos de quatro raças. Ciência Rural, v.31, n.5. Santa Maria Sept./Oct. 2001. DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-84782001000500019

LUCHIARI FILHO, A. Pecuária da carne bovina. 1ed. – São Paulo, 2000. 135p

MOLINA, L.M.B., Caracterização do desempenho, da composição corporal e de carcaça e da qualidade da carne de novilhos Brahman x Nelore. Dissertação (mestrado em medicina Veterinária) Minas Gerais. 2001. 59p.

NRC-NATIONAL RESEARCH COUNCIL. Nutrient Requeriments of Beef Cattle. 7. ed. rev. Washington, 1996. 242p.

OWENS, F.N., DUBESKI, P., HANSON, C.F. Factors that alter the growth and development of ruminants. Jounal of Animal Science, Champaign, v.71, n.11, p.3138-50, nov.1993. DOI: https://doi.org/10.2527/1993.71113138x

REZENDE, G.C.; LUCHIARI FILHO, A.; ALEONI, G.; LEME, P.R.; NARDON, R.F.; BOIN, C.; MARGARIDO, R.C.C. Características de carcaça de novilhos taurinos e zebuínos e bubalinos, terminados em confinamento. II. Características quantitativas e qualitativas. In: REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ZOOTECNIA, 31, 1994, Maringá. Anais... Maringá: SBZ, 1994. p.191.

RODRIGUES, V.C.; ANDRADE, I.F.de; FREITAS, R.T. de; BRESSAN, M.C.; TEIXEIRA, J.C. Rendimento do abate e carcaça de bovinos e bubalinos castrados e inteiros. Revista Brasileira de Zootecnia. v.32, n.3, p.663-671, 2003. DOI: https://doi.org/10.1590/S1516-35982003000300018

Downloads

Publicado

21 de maio de 2013

Como Citar

CABRAL NETO, O.; CAMARGO, A. M.; SOUZA, S. L. G. de; RODRIGUES, V. C.; SOUSA, J. C. D. de; MEDEIROS, L. F. D.; VIEIRA, D. H. AVALIAÇÃO DO PESO DOS CORTES CÁRNEOS COMERCIAIS E VÍSCERAS DE BUBALINOS MEDITERRÂNEO E BOVINOS SINDI TERMINADOS EM CONFINAMENTO. Acta Tecnológica, [S. l.], v. 8, n. 1, p. 22–27, 2013. DOI: 10.35818/acta.v8i1.110. Disponível em: https://periodicos.ifma.edu.br/actatecnologica/article/view/110. Acesso em: 26 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos