A INCLUSÃO DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM NA VISÃO DE PROFESSORES E ALUNOS DE UMA ESCOLA PÚBLICA EM CAXIAS-MA

Autores

  • Nezilina dos Santos Maia Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão - IFMA
  • Waldirene Pereira Araújo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão - IFMA
  • Pedro Alberto Pavão Pêssoa Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão - IFMA
  • Joaldo da Silva Lopes Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão - IFMA

DOI:

https://doi.org/10.35818/acta.v16i1.987

Palavras-chave:

Meio ambiente. Educação Básica. Formação. Sensibilização Ambiental.

Resumo

A sociedade, cotidianamente, depara-se com problemáticas ambientais causadas pela ação do homem, tais como desmatamento, queimadas criminosas das florestas, poluição da água com atividade de garimpo, descarte inadequado de lixo doméstico, industrial ou hospitalar, despreocupação ou ausência de políticas públicas relacionadas à coleta seletiva do lixo nos municípios, as quais interferem diretamente no clima, na paisagem das cidades e na saúde. Com o intuito de sensibilizar a sociedade, conteúdos relacionados ao meio ambiente foram incluídos no currículo da Educação Básica, prática que ficou conhecida como Educação Ambiental (EA). Sendo esta decisiva para consolidar o processo de ensino e aprendizagem na formação de cidadãos preocupados com a preservação ambiental. A partir dessa premissa, esta pesquisa teve como objetivo investigar a importância da Educação Ambiental no processo de ensino e aprendizagem, segundo a visão de professores e alunos de uma escola pública no município de Caxias - MA. Utilizaram-se de métodos quantitativos e qualitativos cujos instrumentos de coleta de dados foram observações e questionários semiabertos aplicados aos alunos do 3° ano do Ensino Médio e a seus professores de Química, Física e Biologia. Os alunos afirmaram que essa temática tem sido discutida em sala de aula e ensinada pelos professores através de aulas expositivas, visitas técnicas, execução de projetos como horta escolar, oficinas, estudo do meio ambiente como ferramenta de ensino e a realização anual de um evento conhecido como “Ecobike”. Nesse estudo, constatou-se que a EA é relevante para a formação dos alunos, sendo reconhecida por eles como um instrumento que irá lhes proporcionar uma nova perspectiva de vida no âmbito global. Os professores relataram que enfrentam dificuldades na consolidação da EA, dentre elas, a necessidade de formação continuada na perspectiva do desenvolvimento profissional docente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Nezilina dos Santos Maia, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão - IFMA

Possui graduação em Licenciatura em Química pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA - Campus Caxias). Desenvolveu trabalhos na área da educação publicados em eventos científicos nos seguintes temas: dificuldades, metodologia de ensino, modelos atômicos, educação de jovens e adultos e ensino e aprendizagem.

Waldirene Pereira Araújo, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão - IFMA

Doutoranda em Educação pela Universidade Federal do Piauí (UFPI). Mestre em Educação (UFPI). Especialista em Alfabetização (PUC-MG), Graduada em Pedagogia (CESC-UEMA). Professora do Ensino Básico. Técnico e Tecnológico, disciplina: Educação, em regime de Dedicação Exclusiva, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA), Campus de Caxias. É membro do Núcleo de Pesquisa sobre Formação e Profissionalização em Pedagogia -NUPPED, UFPI e do Grupo de Pesquisa Múltiplos Saberes e Produção das Diferenças na Contemporaneidade - GPMULTI, IFMA - Campus Caxias. Desenvolve estudos na área de educação, com ênfase na formação de professores, prática docente e prática educativa.

Pedro Alberto Pavão Pêssoa, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão - IFMA

Tem formação em Licenciatura em Química, Mestrado em Engenharia de Materiais e Doutorado em Engenharia e Ciência de Alimentos. Atua principalmente nas áreas: Ensino de Química, Cerâmicas Eletrônicas (Varistores), Educação Ambiental, Alimentos, Óleos, Gorduras e Emulsões. Ministrou as disciplinas Química Geral 1 e 2, Química Inorgânica 1 e 2 na Universidade Estadual do Maranhão como professor substituto (2010-2011). Atuou como professor de Química na Secretaria de Educação do Estado do Maranhão (2010-2012). Atualmente é professor da Educação Básica, Técnico e Tecnológico do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA), Campus Caxias, na área de Química/Química Analítica.

Joaldo da Silva Lopes, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão - IFMA

Graduado em Bacharelado em Química com Atribuições Tecnológicas pela Universidade Federal do Piauí. Possui mestrado em Química Inorgânica pela mesma Instituição. Professor de Química do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão desde 2011. Foi coordenador do curso de Licenciatura em Química IFMA-Campus Caxias no período de Janeiro de 2016 a Julho de 2018. Atua na área de fotocatálise de poluentes orgânicos em meio aquoso, Adsorção a partir de argilominerais e Ensino de Química.

Referências

ARROYO, M. G.; CARLDART, R. S.; MOLINA, C. (Orgs.). Por uma educação do campo. 3.ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2008.

BOSA, C. R.; TESSER, H. C. B. Desafios da educação ambiental nas escolas municipais do município de Caçador–SC. Revista Monografias Ambientais, v. 13, n. 2, p. 2996-3010, 2014. DOI: https://doi.org/10.5902/223613089763

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Conselho Pleno. Resolução nº 2/2015. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para a formação continuada. Brasília, DF: CNE, 2015.

BRASIL. Constituição Federal de 1988. Promulgada em 5 de outubro de 1988. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado.htm>.

BRASIL, Resolução CONAMA N° 422, de 23 de março de 2010. Estabelece diretrizes para as campanhas, ações e projetos de Educação Ambiental, conforme a Lei n° 9.795, de 27 de abril de 1999, e dá outras providências. Publicado no DOU n° 56 de 24 de março de 2010. Disponível em: <http://www.mma.gov.br/port/conama/legiabre.cfm?codlegi=622>.

______. Ministério de Educação e Cultura. Resolução N. 02/2012. Estabelece as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Ambiental. Brasília: MEC, 2012.

______. Ministério da Educação e do Desporto, Lei nº. 9.795 de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, n. 79, 28 abr. 1999.

CARDOSO, T.; et al. Educação Ambiental no ensino de química na escola estadual Brandão de Amorim-PIBID. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE EDUCAÇÃO QUÍMICA, 12, 2014, Fortaleza. Anais. Fortaleza, 2014. Disponível em: <http://www.abq.org.br/simpequi/2014/trabalhos/91/4302-18465.html>. Acesso em: 02 abril 2021.

LEITE, R. F.; RODRIGUES, M. A. Educação ambiental e Ensino de Química: o que dizem os professores. In: IX Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências – IX ENPEC, 10, 2013, São Paulo. Anais... São Paulo, 2013. Disponível em: <http://www.nutes.ufrj.br/abrapec/ixenpec/atas/resumos/R0574-1.pdf>. Acesso em 02 abril. 2021.

MARONHAS, O. J. S. Estimativa de redução das emissões e poluentes atmosféricos no uso da bicicleta como meio alternativo de transporte inter campi na Universidade Federal de Uberlândia. 2018. 33f. Monografia (Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Uberlândia, Minas Gerais, 2018.

MEDEIROS, A. B.; MENDONÇA, M. J. S. L.; SOUSA, G. L.; OLIVEIRA, I. P. A importância da educação ambiental na escola nas séries iniciais. Revista Faculdade Montes Belos, Montes Belos, v.4, n. 1, set. 2011.

NARCIZO, K. R. S. Uma análise sobre a importância de trabalhar a Educação Ambiental nas escolas. Revista eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, Rio Grande do Sul, v. 22, jan/jul. 2009.

Downloads

Publicado

24.07.2021

Como Citar

MAIA, . dos S.; ARAÚJO, . P.; PÊSSOA, . A. P.; LOPES, . da S. A INCLUSÃO DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM NA VISÃO DE PROFESSORES E ALUNOS DE UMA ESCOLA PÚBLICA EM CAXIAS-MA. Acta Tecnológica, [S. l.], v. 16, n. 1, p. 87–100, 2021. DOI: 10.35818/acta.v16i1.987. Disponível em: https://periodicos.ifma.edu.br/actatecnologica/article/view/987. Acesso em: 7 dez. 2021.